Nada sober vós sem vós

Log in
updated 5:39 PM WEST, Oct 15, 2018
Informação:
CONTAGEM DECRESCENTE: candidaturas ao concurso internacional de fotografia "A inclusão na diversidade" promovido pela Plural&Singular em parceria com o Centro Português de Fotografia | envie até três fotos para geral@pluralesingular.pt | informações no regulamento | fácil e simples

Nuno Vitorino representa Portugal no Mundial de surf adaptado (atualizada!)

O atleta Nuno Vitorino representa Portugal no campeonato mundial de surf adaptado que decorre de hoje a domingo em La Jolla, na Califórnia. A iniciativa vai juntar surfistas de 20 países e esta é a primeira vez que Portugal está representado.

Em declarações à Plural&Singular, Nuno Vitorino mostrou-se muito confiante porque, disse, “raramente entra para perder”.

“Sei que pode parecer uma atitude um bocado arrogante mas é o que é. Já há dois anos que ando a preparar este Mundial. As coisas podem eventualmente não resultar por alguma circunstância mas tenho a perspetiva de chegar à final e ganhar. Não consigo ver isto de outra forma”, disse Nuno Vitorino.

O surfista lembrou que quando perguntaram ao Cristiano Ronaldo, quando o jogador internacional ganhou a terceira Bola de Ouro, o que é que ele queria fazer o madeirense disse: ‘é ganhar a quarta, a quinta e a sexta’. “E é assim que eu sinto”, concluiu Nuno Vitorino.

Nuno Vitorino, antigo nadador paralímpico, vai participar na terceira edição da competição e o anúncio foi feito pela Federação Portuguesa de Surf (FPS).

O atleta foi escolhido depois de observações feitas pela equipa técnica nacional, liderada por Miguel Moreira.

Já, reagindo à notícia, o surfista falou em “grande honra” e vincou que este “não é um trabalho individual”.

“O meu nome anda badalado nas redes sociais e na imprensa mas está uma equipa por trás. Isto funciona em equipa. Isto funciona um bocado como o atletismo para cegos que tem um guia. Eu também trabalho com o apoio de alguém”, referiu  

Nuno Vitorino valorizou a colaboração do ‘staff’ da FPS, destacando o treinador nacional de surf adaptado, Bernardo Abreu, entre outros nomes.

Além de mencionar a FPS, o atleta lembrou que o Instituto Português do Desporto e Juventude viabilizou esta participação e não esqueceu o Comité Paralímpico de Portugal, o treinador João André, bem como o preparador físico João Pedro Parisot.

Nuno Vitorino, de 40 anos, que ficou tetraplégico aos 18 anos, após ter sido atingido com um tiro disparado acidentalmente por um amigo que manuseava uma arma de fogo, criou em 2012 a Associação Portuguesa de Surf Adaptado (SURFaddict), que pretende proporcionar a prática de modalidade a pessoas com deficiência.

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

8°C

Lisboa

Breezy

Humidade: 70%

Vento: 40.23 km/h

  • 21 Out 2018 11°C 5°C
  • 22 Out 2018 11°C 3°C

Publicidade