Nada sober vós sem vós

Log in
updated 9:49 AM WET, Dec 3, 2017
Informação:
ACOMPANHE: Todas as novidades sobre os projetos com 'marca' Plural&Singular. Além do concurso de fotografia internacional em que TODOS cabem - cuja cerimónia de entrega de prémios decorre dia 3 e dezembro no CPF, no Porto - avançamos com formações em Comunicação Acessível e Sexualidade&Afetos, o projeto "Nós os cuidadores - sessões de grupo para cuidadores informais!" e com candidaturas ligadas ao ERASMUS+            Consulte também a página do Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media e adira ao nosso grupo de debate e partilha no facebook  

CNOD diz que Portugal não é acessível

 

Amanhã, 15 de junho, às 18h00, a Confederação Nacional de Organismos de Deficientes (CNOD), a Associação Portuguesa de Deficientes (APD) e a Associação Nacional dos Deficientes Sinistrados do Trabalho (ANDST) vão fazer um passeio pelo Largo do Rato para demonstrar como é que um dos largos mais importantes de Lisboa pode transtornar a vida de tanta gente.

Esta iniciativa, realizada em conjunto com o Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI) e o MDM, tem como ponto de encontro na entrada do metro, junto à igreja e à esquadra da PSP, e conta com a participação de um conjunto de pessoas com deficiência, com e sem cadeira de rodas, de idosos e de pessoas com carrinhos de bebé para a realização da caminhada.

Ir, vir, viver – Acessibilidade para todos

Com esta iniciativa, a CNOD aproveita para apresentar a campanha «Ir, vir, viver - Acessibilidade para todos» que conta com o apoio do Instituto Nacional de Reabilitação e pretende lançar um apelo a todo o país para que identifique e denuncie a falta de acessibilidades para a população que tem deficiência ou mobilidade reduzida. 

A CNOD está a recolher através de um questionário disponível em papel e online informações sobre os pontos negros da acessibilidade no que diz respeito, principalmente, aos edifícios públicos, transportes e via pública. 

Para o efeito no site da CNOD vai estar patente um questionário, também disponível em papel, para  informações sobre os pontos negros da acessibilidade no que diz respeito, principalmente, aos edifícios públicos, transportes e via pública. “Esta organização pretende, ainda, que os cidadãos possam registar e enviar em fotografia ou em vídeo barreiras – físicas ou audiovisuais - que constituam obstáculos à acessibilidade. Esses dados – apesar de não constituírem valor estatístico – serão tratados e apresentados à população, às organizações sociais e aos diferentes organismos e órgãos de poder político”, pode ler-se no comunicado enviado à Plural&Singular. A CNOD também vai publicar todas as fotografias e vídeos que receber para depois fazer uma denúncia pública dos casos que constituam obstáculos à inclusão.

Esta entidade apela a que as associações possam divulgar a campanha e o questionário nos seus meios – site, facebook, mailing list, etc – e alargá-los aos seus associados para reforçar “a luta para superar os obstáculos existentes”. “O alcance desta campanha será tanto maior quanto maior for o número de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, assim como o resto da população, ganhas para esta causa”, refere a CNOD no comunicado. 

 

Deixe um comentário

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

-4°C

Lisboa

Windy

Humidity: 42%

Wind: 69.20 km/h

  • 13 Dec 2017 0°C -7°C
  • 14 Dec 2017 1°C -3°C

Publicidade