Nada sober vós sem vós

Log in
updated 11:43 AM UTC, Feb 23, 2024
Informação:
ESTEJA ATENTO: a Plural&Singular faz 10 anos e vai lançar a 28.ª edição da revista digital semestral que dá voz às questões da deficiência e inclusão

FENPROF e Observatório da Deficiência anunciam realização de estudo em 2017

A Federação Nacional dos Professores (FENPROF) e o Observatório da Deficiência e dos Direitos Humanos querem que os docentes com deficiência portugueses tenham melhores condições para realizar a sua profissão, pelo que anunciaram uma parceria que visa a realização de um estudo sobre o tema.

Num comunicado publicado nas páginas oficiais destas instituições lê-se que “em Portugal não existe informação, comprovada por estudos científicos ou estatísticas públicas, sobre a taxa de incidência de docentes com deficiência nas escolas”.

Partindo desta conclusão, a de que existe “insuficiência de informação”, irá ser realizado um “estudo de caracterização dos docentes com deficiência em Portugal, bem como as representações e práticas da comunidade educativa em relação a estes professores”.

O trabalho será realizado em 2017, sendo descrito como “muito importante para identificar obstáculos, facilitadores e boas práticas no que respeita à inclusão dos docentes com deficiência e a sua relação com a escola”.

“A situação que hoje se vive é de grande carência, no que respeita à adequação de condições que permitam estes docentes exercer, em pleno, a sua atividade profissional. Só medidas adotadas por ‘compreensão’ ou ‘boa vontade’ de algumas escolas permitem, apesar de tudo, atenuar as dificuldades acrescidas sentidas por estes docentes”, refere o comunicado.

A FENPROF e o Observatório da Deficiência e dos Direitos Humanos esperam que este estudo permita elaborar propostas que, tidas em conta pelos decisores políticos, sejam um contributo para que as escolas passem a ser inclusivas, também para os seus profissionais.

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados