Nada sober vós sem vós

Log in
updated 2:56 PM WEST, May 23, 2019
Informação:
PRÓXIMOS PROJETOS: ação de formação "Demystifying disability working towards inclusion" promovida no âmbito dos projetos ERASMUS + do Núcleo de Inclusão Comunicação e Media

Falecimento do presidente da Direção Nacional da ADFA

A Plura&Singular e o Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência lamentam o falecimento inesperado do presidente da Direção Nacional da Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA), o Comendador José Eduardo Gaspar Arruda, no dia 26 de janeiro no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa, em Lisboa.


Descrito por quem o conhecia como “um cidadão íntegro, dedicado e exemplar”, o Comendador José Arruda ao longo da sua vida, segundo o comunicado da ADFA, “impôs-se, pelas suas qualidades, numa cidadania ativa, como lutador intrépido na defesa intransigente do direito à reabilitação e reintegração de todas as pessoas portadoras de deficiência”.


Assumido como um homem “que viveu na plenitude os valores da Democracia, em Liberdade e Solidariedade”, o comunicado sublinha ainda que “o legado do que fez ao serviço da causa das pessoas com deficiência (…) fica indelevelmente marcado na ADFA, na República e na Sociedade Portuguesa”.

Natural de Moçambique, José Eduardo Gaspar Arruda completaria a 10 de março 70 anos.


Ferido em 1971 no decorrer da Guerra Colonial que se desenrolou entre 1961-1975, acidente do qual resultou a cegueira e a amputação do membro superior esquerdo, José Arruda durante a sua permanência no Anexo do Hospital Militar Principal participou no movimento de apoio à criação do estatuto do deficiente das Forças Armadas. Posteriormente, em 1974, participou na primeira Assembleia Geral da ADFA que surgiu na sequência da Revolução do 25 de Abril.


Depois do processo de reabilitação voltou para Moçambique, tendo regressado definitivamente a Portugal no início dos anos [19]80. Participou desde essa altura no envolvimento no movimento das pessoas com deficiência, quer em representação de organizações como a ADFA, quer ao serviço da Associação de Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), da Federação de Desporto para Pessoas com Deficiência, da Associação de Apoio aos ex-Combatentes Vítimas de Stress de Guerra (APOIAR) e da Associação de Jovens Deficientes (AJOV).


“O seu percurso por estas instituições pautou-se pelo exercício da cidadania, na promoção da inclusão e justiça social das pessoas com deficiência”, lê-se no comunicado da ADFA.

* Conteúdo desenvolvido pela Plural&Singular (Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media) no âmbito da prestação de serviços de assessoria (elaboração de uma newsletter informativa) ao Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência/Câmara Municipal de Guimarães

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

4°C

Lisboa

Limpo

Humidade: 49%

Vento: 14.48 km/h

  • 03 Jan 2019 7°C 3°C
  • 04 Jan 2019 8°C 1°C

Publicidade