Nada sober vós sem vós

Log in
updated 12:15 PM WEST, Oct 19, 2019
Informação:
JÁ DISPONÍVEL: 22.ª edição da revista digital semestral Plural&Singular para 'download' e visualização 'online' | CONCURSO DE FOTOGRAFIA com prazo de candidaturas já aberto, consulte o regulamento!

Plural&Singular participa em debate sobre turismo acessível

A Plural&Singular, representada por Sofia Pires, vai participar na Mesa redonda “Turismo Acessível – obrigação ou oportunidade de negócio” a realizar no dia 13 de abril, a partir das 14h30 no Centro de Alto Rendimento do Pocinho, em Vila Nova de Foz Côa.


Sofia Pires propõe-se a desmistificar a área da deficiência e a apresentar algumas boas práticas na área do turismo inclusivo que integraram muitas reportagens publicadas na revista digital Plural&Singular, gerida pelo Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media que preside.


Promovida pelo Contrato Local de Desenvolvimento Social de Vila Nova de Foz Côa (CLDS 3G Foz Côa Mais Perto), um projeto desenvolvido pela Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação do Côa e pelo município, esta iniciativa pretende sensibilizar os agentes locais para o turismo acessível.


“Vila Nova de Foz Côa encontra-se estrategicamente localizada no Alto Douro Vinhateiro, sendo cada vez mais uma região turística, quer pelo património histórico, a arte rupestre, quer pela riqueza dos seus vinhos, internacionalmente reconhecidos pela UNESCO”, refere o Delegado Especial da Cruz Vermelha Portuguesa para a Delegação do Côa, José Emílio Rocha Ferreira à Plural&Singular.


A iniciativa conta com a participação de outros três palestrantes convidados a debater a temática do turismo para TODOS, por um lado, tendo em consideração a perspetiva ética e legal, e, por outro, encarando-o como uma oportunidade de negócio.


Para dar início ao debate foi convidada a mestre em Acessibilidade Universal e Desenho para Todos, Ana Garcia, em representação da Accessible Portugal, uma marca que aposta na qualificação da oferta e da procura turísticas e na promoção do Turismo Acessível para Todos, em Portugal.


O arquiteto Nuno Peixoto da Proasolutions -Arquitectura, Gestão de Acessibilidade e Mobilidade, Lda. uma empresa consultora que colabora com governos e empresas a nível europeu, antecede a comunicação da engenheira civil Paula Teles, que além de presidente do Instituto de Cidades e Vilas com Mobilidade é também coordenadora técnica de dezenas de Planos de Promoção da Acessibilidade em Portugal através da empresa de planeamento urbano e gestão da mobilidade, a mpt® que gere desde 2004.


“O turismo acessível é uma questão da responsabilidade de todos nós, passa pela promoção do respeito e da entreajuda”, resume José Emílio Rocha Ferreira, frisando que esta é “uma das grandes missões da Cruz Vermelha Portuguesa”.


A Mesa Redonda: “Turismo Acessível – obrigação ou oportunidade de negócio” tem como públicos-alvo os municípios, comerciantes locais, quintas e casas de campo de turismo rural, unidades hoteleiras e de restauração, gabinetes de engenharia e arquitetura, associações e coletividades, estabelecimentos de ensino e o público em geral. O evento é gratuito, mas sujeito a inscrição até ao dia 8 de abril de 2019 através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

O evento ponto a ponto…
O quê? Mesa Redonda: “Turismo Acessível – obrigação ou oportunidade de negócio”
Quem? A iniciativa encontra-se inserida no Projeto CLDS 3G – Foz Côa Mais Perto, desenvolvido em parceria entre a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação do Côa e o Município de Vila Nova de Foz Côa.
Onde? Centro de Alto Rendimento do Pocinho, IP2 / nº 102, Pocinho, Vila Nova de Foz Côa
Quando? 13 abril, das 14h30 às 18h00
Porquê? Vila Nova de Foz Côa encontra-se estrategicamente localizada no Alto Douro Vinhateiro, sendo cada vez mais uma região turística, quer pelo património histórico/arte rupestre, quer pela riqueza dos seus vinhos, internacionalmente reconhecidos pela UNESCO. Nesse sentido, torna-se crucial sensibilizar os agentes locais para o turismo acessível.

Programa:
14h30 || Sessão de abertura – José Ferreira | Delegado Especial da Cruz Vermelha – Delegação do Côa | Eng.º Gustavo Duarte | Presidente do Município de VLF
14h45 – 15h30 || Ana Garcia | Accessible Portugal
15h30 – 16h15 || Arquitecto Nuno Peixoto | Proasolutions.pt -Arquitectura, Gestão de Acessibilidade e Mobilidade, Lda.
16h15 – 16h30 || Coffee break
16h30 – 17h15 || Eng.ª Paula Teles | mpt – mobilidade e planeamento do território lda.
17h15 – 18h00 || Sofia Pires | Revista Plural&Singular – Revista digital
18h00 || Debate
Encerramento

Resumo: O turismo acessível é uma questão da responsabilidade de todos nós, passa pela promoção do respeito e da entreajuda (uma das grandes missões da Cruz Vermelha Portuguesa). Garantir uma comunicação acessível no atendimento ao público, o apoio e as infra-estruturas adequadas às pessoas com mobilidade reduzida não deve ser visto como uma obrigação, mas como uma boa prática para bem-receber. Conseguir responder às necessidades de todos é não só uma questão ética, mas pode ser inclusivamente uma oportunidade de negócio.

Objetivo: Sensibilizar os agentes locais para o turismo acessível.

Público-alvo: Municípios, comerciantes locais, quintas e casas de campo de turismo rural, unidades hoteleiras e de restauração, gabinetes de engenharia e arquitetura, associações e coletividades, estabelecimentos de ensino e o público em geral.

Inscrição: o evento é gratuito, mas sujeito a inscrição até ao dia 8 de abril de 2019 através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Organização:

           

Apoios:

             
Mais sobre CLDS 3G Foz Côa Mais Perto:
O Projeto CLDS 3G – Foz Côa Mais Perto visa promover o desenvolvimento local das regiões, o combate à pobreza e à exclusão social. Em VLF a Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação do Côa é a entidade coordenadora e executora deste projecto que comporta 3 eixos de atuação: Eixo I – Emprego, Formação e Qualificação; Eixo II – Intervenção Familiar e Parental, Preventiva da Pobreza Infantil; Eixo III – Capacitação da Comunidade e das Instituições.

Mais sobre a Delegação do Côa da Cruz Vermelha Portuguesa:
A Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação do Côa é uma entidade de cariz social e humanitário que tem por missão preservar a dignidade das populações mais vulneráveis e desfavorecidas. Atuamos ao nível dos cuidados de saúde e da acção social, desenvolvendo um amplo leque de projectos: a distribuição de bens alimentares, roupa e mobiliário; a deslocação diária às aldeias do nosso concelho, através de uma unidade móvel, onde apoiamos os nossos idosos ao nível dos cuidados básicos de saúde e da gestão medicamentosa; a realização de um jantar de Natal, onde além de proporcionarmos uma refeição digna às famílias carenciadas, distribuímos presentes às crianças; a organização de formação/palestras/workshops em diversas instituições do concelho; no âmbito local, efetuamos, ainda, o transporte/acompanhamento de doentes em situação vulnerável (consultas, fisioterapia, hemodiálise, transferências inter-hospitalares, entre outros).

Para mais informações contactar:
Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação do Côa
Tel. 279 764 361
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/982040571992047/

 

* Conteúdo desenvolvido pela Plural&Singular (Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media) no âmbito da prestação de serviços de assessoria (elaboração de um um comunicado de imprensa) ao Contrato Local de Desenvolvimento Social de Vila Nova de Foz Côa (CLDS 3G Foz Côa Mais Perto), um projeto desenvolvido pela Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação do Côa e pelo município. 

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

4°C

Lisboa

Limpo

Humidade: 49%

Vento: 14.48 km/h

  • 03 Jan 2019 7°C 3°C
  • 04 Jan 2019 8°C 1°C

Publicidade