Nada sober vós sem vós

Log in
updated 10:58 AM UTC, May 21, 2022
Informação:
LEIA E PARTILHE: a última edição da revista digital da Plural&Singular que já vai na 26.ª edição e tem em destaque a 7.ª edição do concurso internacional de fotografia "A inclusão na diversidade"

Enfermeiro/atleta Duarte Gil atingiu a meta na APPC


O enfermeiro/atleta Duarte Gil Barbosa, que no início de setembro anunciou que iria tentar correr 200 quilómetros e doar um euro por quilómetro à Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC), atingiu a meta e visitou recentemente a instituição.

O objetivo era correr na prova “24H Portugal 2016” que se realizou em Vale de Cambra nos dias 17 e 18 de setembro, mas Duarte Gil teve de correr mais… De forma simbólica, o atleta natural de Paredes percorreu as ruas do Porto para, desde o Hospital de São João, onde trabalha, até ao Centro de Reabilitação da APPC, voltar a divulgar a causa e entregar o cheque ao presidente Abílio Cunha.

No total conseguiu 1.950 euros, uma vez que além de um euro por cada quilómetro percorrido na prova – e percorreu 204 em 96 voltas – desafiou outros possíveis beneméritos, sendo que de imediato alguns colegas do hospital se associaram à ideia prometendo doar a mesma quantia que Duarte Gil.

A corrida simbólica para entregar os donativos decorreu a 30 de setembro, tendo Duarte Gil Barbosa sido aplaudido ao longo do percurso por utentes e responsáveis da APPC.

À chegada o presidente da direção da APPC, Abílio Cunha, considerou que o atleta “superou o desafio de forma brilhante”.

Já o enfermeiro/atleta explicou que é “muito sensível” a este tipo de doentes, referindo-se à paralisia cerebral, apontando saber que “têm bastante dificuldades no dia-a-dia, porque têm alterações a nível motor e sensitivo”,

Duarte Gil Barbosa conhece a paralisia cerebral quer devido à sua experiência de trabalho de oito anos com adultos e crianças que têm esta patologia, mas também porque este “convívio” se acentuou quando na família nasceu uma criança com paralisia cerebral, doença que afeta o controlo motor e a postura. 

A campanha não se esgotou com a prova... “Quero continuar a ajudar aqueles que, diariamente, ajudam quem mais precisa”, refere Duarte Gil Barbosa.

De acordo com informação remetida pela APPC à Plural&Singular, a verba entregue destina-se à realização de obras de melhoria da segurança (ligação de gás e medidas de evacuação) na Casa da Maceda, unidade da APPC destinada a apoiar diariamente pessoas com deficiência e incapacidade.



Quem é Duarte Gil Barbosa?
Sempre praticou desporto. Já no Secundário tinha bons resultados mas só aos 30 anos resolveu ir atrás de amigos que corriam. Um ano depois partia para a 1.ª Maratona do Porto – terminando os 42 quilómetros em menos de três horas.
Depois a “aposta” tornou-se mais intensiva. Pista, estrada, montanha...
As “24 Horas de Portugal”, em Vale Cambra, “eram um desafio grande, até a nível psicológico”. Duarte Gil salienta que, até então, “nunca tinha corrido uma distância tão grande”. E sabia que tal seria difícil... Em 2015 só dois atletas atingiram os 200 quilómetros. E na primeira edição, nenhum...
Na edição do corrente ano das “24 Horas de Portugal” ficou no segundo lugar do pódio. “Mas isso nem me interessava... A vitória foi atingir os 200 quilómetros. E, comigo, ‘levar’ outros a de igual forma apoiarem a APPC.”
Objetivo cumprido.

Itens relacionados

  • “Feitas de Ferro, desenhadas a carvão” da APPC estreia sábado em Paranhos

    A violência sobre as mulheres é o ponto de partida da mais recente produção do grupo “Era uma vez... Teatro”, da Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC)

    A estreia está agendada para sábado às 21h30, no Auditório Horácio Marçal (Junta de Freguesia de Paranhos). Em cena serão apresentadas as histórias de dez mulheres que decidem “romper o palco e aumentar as possibilidades de sobrevivência” – despindo aquilo que o coletivo de teatro da APPC retrata como um “silêncio indigno das mulheres maltratadas”.

  • APPC: projeto de nova sede e residência universitária procura parceiros e fundos

    A Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) tem um sonho: construir uma nova sede que simultaneamente acolherá estudantes universitários com deficiência. O projeto está orçado em 1,7 milhões de euros e deverá ser candidatado a fundos europeus.

  • Mais de 16 mil euros para o “APPC Playground”

    A Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) conseguiu angariar 16.931,81 euros que irão a curto prazo ser aplicados na implementação do “APPC Playground”, um projeto que irá intervir nas áreas da educação digital e alimentar, bem como no apoio à empregabilidade. A verba foi angariada numa iniciativa promovida por uma grande superfície comercial.

  • APPC: Duarte Gil Barbosa doa um euro por quilómetro e desafia outros corredores

    Um atleta informal, Duarte Gil Barbosa, decidiu correr pela Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC). É enfermeiro mas corre há 14 anos e nos dias 17 e 18 de setembro vai participar no “24H Portugal 2016” em Vale de Cambra. Por cada quilómetro percorrido doará um euro. Quer fazer 200.

  • APPC distinguida pelas práticas de responsabilidade social

    A Associação do Porto de Paralisia Cerebral (APPC) foi distinguida, a 12 de julho, com o Diploma de Reconhecimento pelas suas Práticas de Responsabilidade Social, numa cerimónia promovida pela Associação Portuguesa de Ética Empresarial (APEE).

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados