Nada sober vós sem vós

Log in
updated 11:19 AM UTC, May 4, 2021
Informação:
TODOS CONVIDADOS: aniversário da Plural&Singular que é já terça-feira, Dia Internacional da Pessoa com Deficiência | Cerimónia no CPF, no Porto, a partir das 16:00 com entrega de prémios do concurso de fotografia "A Inclusão na Diversidade" e lançamento da 23.ª edição da revista digital Plural&Singular 

Vídeo: 8.º aniversário da Plural&Singular

 

A revista digital Plural&Singular completa hoje, dia 03 de dezembro de 2020, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, oito anos. Veja o nosso vídeo de anirversário!


A pandemia não permitiu a celebração desta data nos moldes habituais – na cerimónia de entrega de prémios do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”, no Centro Português de Fotografia, no Porto - mas passar em branco este importante momento não é uma opção e, nesse sentido, pedimos aos amigos da Plural&Singular - as pessoas que acompanham este projeto e que tanto colaboram, muitas vezes sem se aperceberem, para que ele exista, que o ajudam a alimentar e a crescer – que partilhassem mensagens que pusessem as pessoas a pensar.


Quem quiser pode ainda fazê-lo - tire uma fotografia com dois desejos, um plural e um singular e envie-nos para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. - a Plural&Singular tem todo o gosto em partilhar os contributos nas redes sociais e neste artigo.

PODE VER O VÍDEO AQUI


Eis o resultado da participação de todos os que aceitaram responder a este desafio aqui transcrito para as pessoas com dificuldades visuais poderem aceder às mensagens:

Imagem com o texto: 8.º aniversário da Plural&Singular – Revista digital dedicada à temática da deficiência e inclusão. O número oito a verde tem uma chama amarela em cima, a simular uma vela de aniversário, a palavra aniversário está escrita a vermelho e o logótipo da Plural&Singular a preto e verde. Pequenas pintas verdes, amarelas e vermelhas ornamentam a lateral esquerda e a direita deste postal [descrição informal])
Imagem com o texto: Se eu hoje pudesse mudar duas coisas...o meu desejo plural seria:
A Conceição Silva do lar e centro de atividades ocupacionais Alecrim diz: Que o sentido da palavra inclusão passe à ação
A ativista Alice Inácio diz: Que a invisibilidade das pessoas com surdez que usam tecnologias para ouvir e comunicam de modo verbal fosse ultrapassada e que a acessibilidade fosse inclusiva nas legendas e suportes de auxílio de escuta.
O Luís Baião do “Sim, somos Capazes” diz: O meu sonho é realizar o sonho dos outros.
O ativista Eduardo Jorge diz: Vida independente para todos.
O Paulo Correia diz: Amor e liberdade.
A Virgínia Martins da Associação de Solidariedade Social de Professores diz: Que os interesses económicos não se sobrepusessem ao bem estar das pessoas e comunidades.
O José Manuel Ferreira da Cercigui diz: Que Guimarães continue a ser a raiz, capital e iniciadora de tratar o diferente como igual.
A atleta de boccia Cristiana Marques diz: Que todas as pessoas tivessem direito a tratamento e terapias com qualidade, bem como produtos de apoio sem ter de pagar do próprio bolso, quer pela falta de resposta e demora.
A Cláudia Pires do Núcleo de Inclusão diz: Investir em educação.
A professora Paula Trigueiros diz: Evoluir e educar para o uso de talentos artísticos e criativos na construção de interfaces inclusivos.
A Sílvia Campos do “Sim, Somos Capazes” diz: Contribuir para uma visão mais igualitária na sociedade e uma mudança global na perceção sobre a pessoa com diversidade funcional.
A Sofia Pires da Plural&Singular diz: Ultrapassar a guerra das palavras e tornar a comunicação mais inclusiva.
A psicóloga Sara Brandão diz: Que todos percebam que são convidados no planeta terra e que, por isso, devem proteger, cuidar e preservar este cantinho e todos os seus elementos.
A Paula Teixeira da Plural&Singular diz: Mais comunicação.
A professora Sameiro Sousa diz: Que neste planeta nenhum jovem, nenhuma mãe, nenhum pai, nenhum irmão vivesse em angústia e sobressalto a pensar no futuro dos seus.
A professora Sílvia Teixeira diz: Que todos tenham as mesmas oportunidades neste mundo ainda tão injusto e insensível.
A psicóloga Sónia Lopes diz: Que o mundo fosse mais inclusivo.
A associada Paula Martins diz: Justiça e igualdade de oportunidades para todos.
A engenheira de reabilitação Andreia Matos diz: Que a comunicação esteja ao alcance de todos!
O associado Domingos Oliveira diz: Investir em educação: liberdade, igualdade, fraternidade.
A professora Fátima Lima diz: Que os preconceitos deixem de existir porque afetam a maior parte da Humanidade.
A Daniela Silva diz: Igualdade para todos. Conhecimento.
O juiz e escritor Álvaro Laborinho Lúcio diz: Que a inclusão universal fosse apenas uma utopia realizada.
Imagem com o texto: Se eu hoje pudesse mudar duas coisas...o meu desejo singular seria:
A ativista Alice Inácio diz: Que as pessoas deixassem de arregalar os olhos e fazer um cenário mental quando se deparam com alguém com surdez a articular oralmente e não através de gestos. A diversidade é imensa.
A fisioterapeuta Andreia Rocha diz: Que cada criança tenha o seu binóculo e que o longe se faça perto todos os dias
A Ana Luísa Costa da Cercigui diz: Que todos me vissem como eu vos vejo. Com um olhar que não vê diferenças e um coração que tudo inclui.
A atleta de boccia Cristiana Marques diz: Que um dia se construam mais casas para que todos os que forem mais ou menos capazes possam usufruir de uma vida independente, quer tenham ou não retaguarda familiar.
O ativista Eduardo Jorge diz: Movimento de pessoas com deficiência forte e unido.
Um jovem do “Sim, Somos Capazes” diz: O meu sonho era ser pasteleiro. Quem me ajuda a realizar?
A professora Paula Trigueiros diz: Que não fossem precisas tantas palavras para explicar o propósito da inclusão pelas artes e design.
A Virgínia Martins da Associação de Solidariedade Social de Professores diz: Que cada pai e mãe pusesse em prática uma parentalidade verdadeiramente consciente.
O Rafael Silva do Lar e centro de atividades ocupacionais Alecrim diz: Se hoje a minha mensagem fosse concretizada eu idealizaria que aos olhos da sociedade pudesse ser notado para além da minha deficiência
A Sílvia Campos do “Sim, Somos Capazes” diz: Afirmação do projeto “Sim, somos Capazes como referência no paradigma da inclusão social ativa e participativa de base comunitária e local: fazer mais com menos é igual a fazer diferente.
A Sofia Pires da Plural&Singular diz: Que nenhuma criança seja mais especial do que outra.
A Paula Teixeira da Plural&Singular diz: Mais inclusão.
A psicóloga Sara Brandão diz: Que as pessoas observem e ajudem mais quem os rodeia: ajudar é um privilégio, faz bem a quem ajuda e a quem é ajudado.
A Cláudia Pires do Núcleo de Inclusão diz: Alimenta a criança em ti. Brinca!
A professora Sílvia Teixeira diz: Que os corações bondosos aqueçam os amargos para também eles se tornarem generosos.
A professora Sameiro Sousa diz: Que as crianças, jovens e adultos com deficiência tenham uma vida digna.
A psicóloga Sónia Lopes diz: Que eu pratique mais equidade.
O juiz e escritor Álvaro Laborinho Lúcio diz: Que cada um substituísse a tolerância pelo outro, pelo respeito entre iguais ainda que diferentes nessa igualdade.

Itens relacionados

  • Concurso de fotografia recebeu 146 imagens de inclusão na diversidade

     

    Foram 146 as imagens recebidas na 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”, num total de 53 candidaturas enviadas até 15 de abril de 2021.

  • Concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” (comunicado)

    A organização da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” decidiu, tendo em consideração os constrangimentos associados ao contexto de pandemia de covid-19, proceder a uma alteração profunda no calendário desta iniciativa.

  • 25ª Edição
  • Continuam abertas as candidaturas ao concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”

    As candidaturas ao concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” continuam abertas: A organização da 7.ª edição do “A inclusão na diversidade” decidiu, tendo em consideração os constrangimentos associados ao contexto de pandemia de covid-19, proceder a uma alteração profunda no calendário desta iniciativa. Lançado em 2014 pela Plural&Singular, em parceria com o Centro Português de Fotografia (CPF), local que acolhe a exposição dos vencedores, este concurso de fotografia, em 2020, continua à procura da "inclusão na diversidade" e desafia tanto fotógrafos amadores como profissionais a participar. As candidaturas podem ser entregues por correio ou email até 15 de abril.

  • Guimarães: Plural&Singular “troca por miúdos” conceitos complexos na ASSP

    A Plural&Singular, marca gerida pelo Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media, e a Delegação de Guimarães da Associação de Solidariedade Social dos Professores (ASSP Guimarães) apostam no desenvolvimento do projeto “Trocar por miúdos - Eu, o outro e o mundo”- conceitos complexos explicados às crianças e jovens” e vão desenvolver, a partir de hoje, 29 de junho, 10 sessões dirigida ao público infantojuvenil que frequenta as atividades de tempos livres nas férias de verão.

4°C

Lisboa

Limpo

Humidade: 49%

Vento: 14.48 km/h

  • 03 Jan 2019 7°C 3°C
  • 04 Jan 2019 8°C 1°C