Nada sober vós sem vós

Log in
updated 10:58 AM UTC, May 21, 2022
Informação:
LEIA E PARTILHE: a última edição da revista digital da Plural&Singular que já vai na 26.ª edição e tem em destaque a 7.ª edição do concurso internacional de fotografia "A inclusão na diversidade"

Guimarães-Porto: a viagem da inclusão na diversidade

Proposta de roteiro para o dia 03 de dezembro: de manhã assista à apresentação do livro “Cicatrizes no corpo e na alma”, de Cândida Proença, que se realiza às 11h00 no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, e depois siga para o Porto e marque presença na inauguração da exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” a partir das 17h00, no Centro Português de Fotografia.

Faça esta viagem com o Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media para assinalar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência e para celebrar o 9.º aniversário da revista digital Plural&Singular.  

A apresentação do livro de crónicas "Cicatrizes no corpo e na alma" que Cândida Proença escreveu durante a pandemia, é realizada por Luísa Oliveira, a presidente da cooperativa vimaranenses Desincoop  e contará com a presença de vários elementos do Fórum Municipal das Pessoas com Deficiência de Guimarães.

Cândida Proença foi diagnosticada com Esclerose Múltipla em 1992 e desde 2018 enfrenta um cancro da mama. Professora de vocação, a escritora nasceu em Paris, reside agora em Coimbra, onde se licenciou em Línguas e Literaturas Modernas, e escolheu Guimarães para mais uma visita. “É uma cidade nem sempre fácil de calcorrear com uma cadeira de rodas mas desta vez trouxe uma ‘amiga’ que vai mudar bastante a experiência deste périplo e o esforço de alguns troços vai diminuir”, avalia Cândida Proença referindo-se à scooter que substituiu recentemente a cadeira de rodas manual que utilizava.

Inserido nas comemorações vimaranenses do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, este evento conta com o acompanhamento musical de Eduarda Azevedo, ao piano, e de Fátima Varanda, na voz, e será também aproveitada a ocasião para cantar os parabéns à Plural&Singular, a revista digital gerida pela associação vimaranenses dedicada à comunicação e lançada pela primeira vez em 2012.

A exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”, que esteve patente no mercado municipal de Guimarães, volta agora a “casa”: ao Centro Português de Fotografia (CPF), no Porto, a instituição que, desde 2014, é parceira e promotora deste concurso e que sempre acolheu esta iniciativa.

É neste edifício situado em pleno Centro Histórico do Porto, no Largo Amor de Perdição, junto à Torre dos Clérigos, onde outrora foi a Cadeia da Relação, que a exposição ficará patente durante o mês de dezembro. Devido aos constrangimentos da pandemia para a realização da cerimónia de inauguração, não está previsto o habitual coffee break, mas temos uma doce surpresa para todos os que quiserem comparecer.

Expor em sítios como o mercado municipal são experiências a repetir para, segundo a organização, “procurar outras formas de inclusão” e fazer chegar a arte a lugares inusitados e ir ter com as pessoas, e não esperar que sejam elas a fazê-lo, porque muitas vezes se inibem de visitar espaços culturais e artísticos. “A verdade é que há sempre aquela sensação que para chegar a TODOS não basta que os espaços culturais sejam acessíveis, ao nível físico, comunicacional e mesmo económico, também é necessário ir ao encontro das pessoas nos lugares que mais frequentam e da forma mais natural possível”, expõe a organização desta iniciativa.

A inauguração da exposição das fotografias vencedoras no dia 03 de dezembro é o culminar da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” que, para quem se recorda, já se prolonga desde julho de 2020, aquando a abertura das candidaturas. O concurso, devido à pandemia por covid-19, teve as candidaturas abertas até 15 de abril deste ano, anunciou os vencedores em julho e “fecha” agora, com chave de ouro.

A participação nos dois eventos é gratuita.

O evento ponto a ponto…

O quê? Apresentação do livro “Cicatrizes no corpo e na alma” de Cândida Proença (Guimarães) e inauguração da exposição das fotografias vencedoras da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” (Porto)

Quem? A iniciativa é promovida pela Plural&Singular, uma revista digital dedicada à temática da deficiência e inclusão gerida pelo Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media

Onde? Em Guimarães (Paço dos Duques de Bragança) e no Porto (Centro Português de Fotografia)

Quando? 03 de dezembro, das 11h00 às 12h30 (em Guimarães) e das 17h00 às 18h30 (no Porto)

Porquê? Decidiu criar-se mais um dia dedicado “à inclusão na diversidade” para celebrar o aniversário da revista digital Plural&Singular e assinalar o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência que culmina com a inauguração da exposição das fotografias vencedoras desta 7.ª edição do concurso internacional de fotografia.

Programa:

11h00 || Paço dos Duques de Bragança, Guimarães | Apresentação do livro "Cicatrizes no corpo e na alma"| Cândida Proença

Abertura do evento | (a definir)

Momento musical | Eduarda Azevedo e Fátima Varanda

Apresentação do livro "Cicatrizes no corpo e na alma"| por Luísa Oliveira da Desincoop

Cantar os parabéns à revista Plural&Singular

Momento de partilha e autógrafos

Encerramento | Eduarda Azevedo e Fátima Varanda

17h00 || Centro Português de Fotografia, Porto | Inauguração da exposição dos vencedores do concurso | Revista Plural&Singular

 

Resumo: O concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” soma sete edições em parceria com o Centro Português de Fotografia no Porto, local que acolhe a exposição no mês de dezembro. A 03 de dezembro assinala-se o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, o mesmo dia em que a Plural&Singular  foi lançada pela primeira vez, há nove anos. Três ótimos motivos para celebrar.

Objetivo: Divulgar o livro de Cândida Proença, o projeto musical de Eduarda Azevedo e refletir no impacto da pandemia nas pessoas com deficiência; promover o concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade” ao mesmo tempo que se discute os contextos de inclusão e exclusão, culminando este exercício com a diversidade e a discriminação ilustradas nas fotografias vencedoras.

Público-alvo: Qualquer pessoa pode participar neste evento.

Inscrição: A participação no evento é gratuita

Informação útil:

Para o evento da manhã é garantida a interpretação-tradução em Língua Gestual Portuguesa mediante marcação até 01 de dezembro pelo email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou através do telefone 913077505.

Ver como chegar ao Paço dos Duques de Bragança AQUI

Ver como chegar ao Centro Português de Fotografia AQUI

Estacionamento: Estes espaços culturais têm lugares de estacionamento próximos à entrada (embora ambos tenham um espaço pedonal relativamente largo)

Informação de acessibilidade do Paço dos Duques de Bragança AQUI

Informação de acessibilidade do Centro Português de Fotografia AQUI

 

 

Itens relacionados

  • 27ª Edição
  • Procuram-se jovens com deficiência para semear e espalhar mudanças

    O Seeds of Change: Take Yours and Spread, um projeto desenvolvido pelo Palavras Infinitas - Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media, tem marcado para 29 de abril, a partir das 18h00, a apresentação do que propõe realizar durante 12 meses de atividade com vista a identificar os jovens com deficiência espalhados por Portugal e capacitá-los enquanto agentes de mudança.

  • Estão abertas as candidaturas ao concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”

    Estão abertas, até 15 de abril, as candidaturas ao concurso internacional de fotografia “A inclusão na diversidade”. A oitava edição desta iniciativa quer, como sempre, celebrar a inclusão, a equidade e a igualdade de direitos e oportunidades numa sociedade caracterizada pela diversidade. Participe!

  • Pessoas com deficiência protestam pelo direito ao acesso antecipado à reforma

    Muitos associados e amigos do Centro de Vida Independente (CVI) amanhã, 16 de setembro, vão estar em frente à Assembleia da República, a partir das 14 horas, porque se sentem “fartos de esperar” pela definição das condições de acesso à reforma para as pessoas com deficiência. O CVI apela a todos os apoiantes desta causa a juntarem-se neste protesto que pretende “velar simbolicamente o cadáver imaginário de um trabalhador com deficiência que morreu sem ter tido a oportunidade de gozar um único dia de reforma”.

  • Guimarães: o palco da inclusão na diversidade

     

    Um dia dedicado à “inclusão na diversidade” é a proposta da Plural&Singular e do Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media que gere esta revista digital para um passeio inclusivo pela cidade de Guimarães. Este evento realiza-se no dia 17 de julho, a partir das 13h00 no café-concerto do Centro Cultural Vila Flor e culmina às 18h00 no mercado municipal, local escolhido para a inauguração da exposição de fotografias da 7.ª edição do concurso internacional de fotografia, promovido desde 2014 em parceria com o Centro Português de Fotografia (CPF), no Porto.

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados