Nada sober vós sem vós

Log in
updated 6:26 PM WEST, Jul 25, 2017
Informação:
PARTILHEM: A 17.ª edição da revista digital da Plural&Singular está online e disponível para download. Além dos resultados da 3.ª edição do concurso "A Inclusão na Diversidade", destacamos uma "Grande Entrevista" com Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência que faz um balanço de um ano de Governo

Nono dia do Campeonato da Europa de Futebol de 7... Portugal na luta pelo 7.º lugar



Face à derrota por 6-0 frente à Escócia, os lusos redefinem objetivos… Hora de apontar baterias para a melhor classificação possível na prova: o 7.º lugar não pode escapar e toda a equipa sonha conquistar a primeira vitória no confronto com a Irlanda do Norte no sábado

Portugal volta a “cair” na prova em que é anfitrião – o Campeonato da Europa de Futebol de 7 que decorre até 3 de agosto na Maia – mantendo o “nulo” em vitórias, mas algumas indicações positivas de hoje fazem a seleção ambicionar pelo 7.º lugar.

Na partida em que ainda estavam em jogo a 6.ª e a 5.ª posições, a seleção lusa perdeu por 6-0 com a Escócia, mas pode dizer-se que alguns jogadores já demonstram mais maturidade.

O defesa Vasco Santos, bem como o guardião Rui Rocha, evidenciaram alguns bons apontamentos, evitando mesmo um marcador mais dilatado a favor dos escoceses. Com a única preocupação de bombear bolas para a frente, sem um tática bem delineada, pecou mais a frente de ataque, nada concretizadora. Mas, apesar de tudo, existiu atitude e ambição com Vítor Vilarinho a estar por várias vezes perto de marcar. E faltou aquela pontinha de sorte…

O primeiro golo da Escócia surgiu aos oito minutos, por intermédio de Barry Halloran, o mesmo que aos 47 viria a “bisar”, sendo este um dos dois atletas que “bisou” na partida a par de Martin Hickman que marcou aos 15 e 28 minutos.

Ao intervalo, Portugal já perdia por 3-0, fruto de um ataque mais organizado da Escócia, perante uma seleção lusa algo displicente na hora de rematar. Notava-se algum nervosismo por parte dos portugueses, enquanto os escoceses eram mais pacientes quando lhes faltavam espaços.

Após o intervalo, Laurie McGinley aumentou a contagem para 4-0 (40 minutos), Barry Halloran foi o autor do quinto golo (47) e Jonathan Paterson saltou do banco para estabelecer o resultado final em meia dúzia de golos sem resposta, com um remate certeiro aos 59 minutos.

Com esta derrota, Portugal vê-se agora a braços com derradeira tarefa de lutar pelo 7.º lugar da classificação. Volta a jogar sábado, pelas 09h30, frente à Irlanda no Norte que hoje perdeu por 7-1 com a Inglaterra no segundo apronto da manhã.

O resumo da participação portuguesa – dia de abertura (23 de julho), derrota por 5-0 frente à Inglaterra; dia 25, a contar para a fase de grupos, derrota com a Ucrânia por 6-1; no jogo para os quartos-de-final, a 29 de julho, a Irlanda leva de vencida a seleção lusa por 6-2; dia 31 (semifinais) Portugal “encaixa” um 6-0 – até agora não é risonho mas tanto o selecionador, como um dos jogadores que mais se tem evidenciado na competição, Vasco Santos, acreditam que a vitória não pode escapar sábado.  

Até agora Vítor Vilarinho, Tiago Carneiro e Tiago Ramos foram os autores dos golos portugueses, esperando-se que estes ou outros jogadores lusos voltem a fazer o gosto ao pé já contra a Irlanda do Norte, uma seleção considerada acessível que também soma quatro derrotas até à data: 3-1 frente à Escócia, 2-0 com a Rússia, 6-0 com a Ucrânia e 7-1 com os vizinhos britânicos.

 

Deixe um comentário

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

19°C

Lisboa

Cloudy

Humidity: 78%

Wind: 17.70 km/h

  • 25 Jul 2017 21°C 16°C
  • 26 Jul 2017 25°C 17°C

Publicidade