Nada sober vós sem vós

Log in
updated 11:19 AM WEST, Jun 28, 2017
Informação:
PARTILHEM: A 17.ª edição da revista digital da Plural&Singular está online e disponível para download. Além dos resultados da 3.ª edição do concurso "A Inclusão na Diversidade", destacamos uma "Grande Entrevista" com Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência que faz um balanço de um ano de Governo

Embate de gigantes: Ucrânia e Holanda brilham e ofuscam Rússia e Irlanda

 


Depois de um jogo em que foi necessário ir a prolongamento, eis que o dia se fecha com um desempate pela marca de grandes penalidades… Sinal de que a competição está ao mais alto nível e agora é ver o que acontece sábado e quem arrecada a taça de campeão

Depois de uma manhã que serviu para definir quem compete pelos lugares intermédios da tabela classificativa, eis que os “gigantes” se encontraram e definiram quem joga contra quem nos últimos testes da prova.

O Portugal-Escócia acabou com um 6-0, mas goleada por goleada ficou pior na fotografia a Irlanda do Norte que, no segundo jogo da manhã, perdeu 7-1 com a Inglaterra.

O capitão dos ingleses, Michael Barker, colocou a sua equipa a vencer quase desde o início com um golo apontado aos oito minutos, quando a Irlanda do Norte ainda procurava posicionar-se em condições no terreno.

Ao contabilizar-se o primeiro quarto de hora de jogo, vantagem ainda mais dilatada com Oliver Nugent (15 minutos) a bater o guardião Geretth Miller que no minuto exatamente a seguir veria George Fletcher instalar a Inglaterra numa confortável vantagem de 3-0 que levou para o balneário.

Retomada a partida, Jake Brown (45 minutos), Jack Rutter (47), Michael Barker (51) e James Blackwell (58) assinaram os restantes quatro golos dos ingleses. Ryan Walker, com um golo aos 50 minutos, quando o painel marcava 5-0, foi o autor do golo da Irlanda do Norte que agora será adversária de Portugal sábado (09h30), enquanto a Inglaterra vai ter pela frente a Escócia (12h30).

De tarde as seleções que até aqui têm demonstrado ser as mais fortes da prova estiveram frente a frente e protagonizaram duas partidas de “luxo” para os amantes do futebol: o Irlanda-Holanda (2-3) só ficou decidido após prolongamento e o Rússia-Ucrânia (4-5) foi decidido nas marcações de grandes penalidades.

Na vitória da Holanda destacou-se o até aqui “homem golo” Iljas que fez o 3-2, aos 74 minutos, decidindo a contenda, depois de Stephan Lokhoff (16) e Lars Conijn (23) ao marcarem na primeira parte terem quase que garantido a vitória.

Mas Dillon Sheridan fez o 2-1, aos 48 minutos, e Gary Messett, com um golo aos 60 minutos, ou seja em cima do minuto final da partida, ter dado esperança aos irlandeses que só sucumbiram no prolongamento.

No último encontro do dia, a Ucrânia e a Rússia mediram forças até bem depois dos 60 minutos, ultrapassaram o prolongamento até aos 80, mas as balizas permaneceram impenetráveis.

O nulo no marcador só tinha uma leitura possível: frente a frente estavam duas das melhores equipas da competição. Os russos, aliás, tinham vencido todos os encontros anteriores, enquanto a seleção ucraniana só por uma vez tinha semi-tropeçado naquele empate a uma bola com a Inglaterra.

No desempate por grandes penalidades, a Ucrânia concretizou mais e ganhou por 5-4 a uma Rússia com menos pontaria.

Sábado medem forças a Irlanda com a Rússia (16h30) e a Holanda com a Ucrânia (18 horas), estando em disputa os primeiros quatro lugares da tabela, logo a tão desejada taça de campeão europeu.

Deixe um comentário

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

23°C

Lisboa

Partly Cloudy

Humidity: 46%

Wind: 22.53 km/h

  • 28 Jun 2017 27°C 16°C
  • 29 Jun 2017 28°C 18°C

Publicidade