Nada sober vós sem vós

Log in
updated 10:57 PM WEST, May 22, 2017
Informação:
PARTILHEM: A 17.ª edição da revista digital da Plural&Singular está online e disponível para download. Além dos resultados da 3.ª edição do concurso "A Inclusão na Diversidade", destacamos uma "Grande Entrevista" com Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência que faz um balanço de um ano de Governo

Portugal fica em 7.º e qualifica-se para Mundial

A vitória que há muito escapava à seleção lusa foi hoje finalmente alcançada… Foi preciso suar e sofrer mas depois do prolongamento, os jogadores portugueses “agigantaram-se” e bateram a Irlanda do Norte nas grandes penalidades 

Foi preciso ultrapassar os 80 minutos de jogo e enfrentar a “lotaria” das grandes penalidades para Portugal conseguir uma vitória no Campeonato da Europa de Futebol de 7 que decorre na Maia até amanhã.

Hoje era a derradeira hipótese dos portugueses conseguirem ganhar o que acabaria por acontecer frente à Irlanda do Norte: 5-4 (2-2 após prolongamento).

Com este resultado Portugal fixa-se no 7.º lugar do grupo, remetendo a Irlanda do Norte para 8.º, e consegue a tao ambicionada qualificação para o Mundial que se realiza, em 2015, em Inglaterra.

Num dos jogos mais emotivos deste Campeonato – ou não estivesse em causa a boa imagem do anfitrião, Portugal que jogava perante o seu público – aconteceu de tudo… Ryan Walker colocou a Irlanda do Norte a vencer com um golo nos primeiros segundos de jogo… Um “balde de água fria” para as aspirações lusas…

Os irlandeses podiam mesmo ter aumentado a vantagem logo no minuto três mas o guardião português cedo deu mostras de que ia ser determinante no dia de hoje.

O 2-0 para a Irlanda do Norte acabaria mesmo por surgir, aos quatro minutos, por intermédio de David Levy.

Era cedo demais para baixar os braços mas também era cedo demais para já estar a sofrer com uma desvantagem de dois golos que se manteve ao intervalo.

Mas na segunda parte, perto dos 22 minutos, o árbitro foi obrigado a mostrar vermelho direto a Jordan Cush por falta dura na grande área e na conversão do castigo máximo, Vítor Vilarinho fez o 2-1 para Portugal.

Os lusos jogaram, portanto, quase dois terços do tempo regulamentar com mais uma unidade e a acutilância ofensiva foi notória, ainda que quem esteve em evidência na etapa complementar foram mesmo os dois guardiões que evitaram que o resultado de alterasse até segundos do fim da partida.

Portugal rondava com muito perigo a baliza da Irlanda do Norte, mas mantinha a dificuldade em concretizar, até que, ao minuto 60, acontece o momento do jogo: Tiago Ramos descobre um buraco na “muralha” defensiva da Irlanda do Norte e marca o 2-2 que dita o prolongamento da partida para euforia dos portugueses e desespero dos irlandeses que já davam como conquistada a vitória.

No prolongamento, qualquer uma das equipas podia ter desempatado, uma vez que existiram oportunidades de parte a parte.

Tiago Ramos (remate contra o guarda-redes, aos 64) e Pedro Santos (remate ao lado aos 68) foram os jogadores que mais se destacaram na equipa lusa e Ryan Walker, com um livre aos 66, evidenciou-se para o outro lado.

Nas grandes penalidades valeu o “herói” Rui Rocha. O guarda-redes português além de defender também acabou por marcar o último golo, estabelecendo o resultado final em 5-4.

Depois de quatro derrotas – dia de abertura (23 de julho), derrota por 5-0 frente à Inglaterra; dia 25, a contar para a fase de grupos, derrota com a Ucrânia por 6-1; no jogo para os quartos-de-final, a 29 de julho, a Irlanda leva de vencida a seleção lusa por 6-2; dia 31 (semifinais) Portugal “encaixa” um 6-0 – Portugal conquistou a ambicionada vitória!   

 

Jogo disputado no Estádio Dr. José Vieira de Carvalho, na Maia

 

Portugal – Irlanda do Norte, 5-4

Ao intervalo: 0-2

Após tempo regulamentar: 2-2

Após prolongamento: 2-2

 

Grandes penalidades:

0-0, Tiago Ramos permite defesa do guarda-redes

0-0, David Levy atira ao poste

1-0, Ruben Oliveira marca

1-0, Ryan Walker permite defesa do guarda-redes

1-0, Pedro Santos atira ao poste

1-1, Jordan Walker faz o empate

1-1, Vasco Santos permite defesa do guarda-redes

1-1, Stephen Halpin permite defesa do guarda-redes

2-1, Vítor Vilarinho marca

2-2, Christian Canning faz o empate

3-2, Rui Rocha marca

3-2, Paul Cassidy permite defesa do guarda-redes

 

Portugal: Rui Rocha, Rúben Oliveira, Vasco Santos, Lucas Pinheiro, Vítor Vilarinho, Pedro Santos e Tiago Ramos. Suplentes: André Ferreira, Luís Ferreira, Ricardo Sotto Mayor, Ricardo França, Sérgio Barros, Telmo Baptista e Tiago Carneiro.

 

Irlanda do Norte: Paul Cassidy, Christian Canning, Cormac Birt, Jordan Cush, David Levy, Ryan Walker e Jordan Walker. Suplentes: Gareth Miller, William Hamilton, Stephen Halpin e James Holden. 

Deixe um comentário

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

13°C

Lisboa

Rain

Humidity: 100%

Wind: 35.40 km/h

  • 26 May 2017 23°C 13°C
  • 27 May 2017 21°C 15°C

Publicidade