Nada sober vós sem vós

Log in
updated 10:57 PM WEST, May 22, 2017
Informação:
PARTILHEM: A 17.ª edição da revista digital da Plural&Singular está online e disponível para download. Além dos resultados da 3.ª edição do concurso "A Inclusão na Diversidade", destacamos uma "Grande Entrevista" com Ana Sofia Antunes, secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência que faz um balanço de um ano de Governo

Rui Machado: depois de “Finalmente Mar” lança “Uma forma de continuar”

 

“Uma forma de continuar”, a mais recente obra de Rui Machado, é lançada a 7 de novembro, um sábado, às 16h00 na Junta de Freguesia de Ermesinde, em Valongo. 

A apresentação do livro será feita por Tânia Ardito, a cofundadora e editora da Revista Subversa, uma revista literária especializada no eixo Brasil-Portugal que estimula a produção literária e a comunicação artística luso-brasileira.

A música está a cargo de Dinis Meirinhos e as leituras de excertos serão feitas por João Arezes – que se assume como freelancer, escreveu críticas de teatro para diversas publicações, prefaciou livros, foi assessor de imprensa para diversas entidades e integrou a Associação Sentidos Grátis cuja órbita era a da promoção do trabalho de artistas emergentes. 

Licenciado em Psicologia da Saúde e mestre em Psicologia Clínica, Rui Machado, atualmente, ocupa a vida com a escrita e o ativismo na área da deficiência, sendo membro da comissão coordenadora dos (d)Eficientes Indignados, da direção do Centro de Vida Independente e cocriador do projeto ligado à desmistificação da sexualidade na deficiência "Sim, nós fodemos". 

O escritor, que há um ano atrás publicou o primeiro livro de poesia “Finalmente Mar”, agora aventura-se pela prosa, depois de ter publicado em inúmeras coletâneas/antologias, tanto de poesia como de prosa.

"Agora, olhando para trás, parece-me que este livro do Rui Machado me seduziu página a página. É nessa sequência paginada que se sucedem as histórias, as ideias, as sensações, os sentimentos e as pessoas que compõem este livro. Escrevo "pessoas" e não "personagens" porque, nesta leitura, fica sempre a impressão de se tratar de gente que existe, que vive. Talvez a realidade comprove que não é assim em todos os casos, talvez uma parte daqueles que habitam este livro tenham nascido na imaginação do autor. Tirar esse detalhe a limpo não é fundamental. Na literatura que vale a pena, a linguagem é sempre capaz de transportar a sua verdade. E isso é exatamente o que acontece aqui. As questões que ocupam estas páginas são aquelas que tocam o ser humano desde sempre e, com muita probabilidade, para sempre. A multidão que habita este livro, terna ou sarcástica, a sofrer ou a dar vontade de rir, é sempre composta por homens e mulheres. E quando menos esperamos, com frequência, encontramo-nos a nós próprios nestas páginas, a fazer parte deste livro." José Luís Peixoto

 

 

 

Deixe um comentário

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

19°C

Lisboa

Mostly Cloudy

Humidity: 77%

Wind: 22.53 km/h

  • 28 May 2017 20°C 14°C
  • 29 May 2017 21°C 14°C

Publicidade