Nada sober vós sem vós

Log in
updated 8:12 PM WET, Nov 20, 2017
Informação:
ACOMPANHE: Todas as novidades sobre os projetos com 'marca' Plural&Singular. Além do concurso de fotografia internacional em que TODOS cabem - cuja cerimónia de entrega de prémios decorre dia 3 e dezembro no CPF, no Porto - avançamos com formações em Comunicação Acessível e Sexualidade&Afetos, o projeto "Nós os cuidadores - sessões de grupo para cuidadores informais!" e com candidaturas ligadas ao ERASMUS+            Consulte também a página do Núcleo de Inclusão, Comunicação e Media e adira ao nosso grupo de debate e partilha no facebook  

A Intervenção da Fisioterapia e da Terapia da Fala na Doença de Parkinson (DP)

Comemora-se hoje, dia 11 de Abril, o Dia Mundial da Doença de Parkinson, patologia descrita pela primeira vez em 1817 pelo médico inglês James Parkinson (FAHN, 2003).

A Doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa progressiva (KEUS et al.,2013), não contagiosa nem hereditária (SEELEY, 2007). Em 1871, os núcleos da base foram reconhecidos por Meynert como tendo envolvimento no controlo das funções motoras e associou a lesão destes à DP (FAHN, 2003).

Mais tarde, em 1895, Brissaud sugeriu que fosse as alterações da substância negra (um dos núcleos da base) as responsáveis pela DP (FAHN, 2003). Hoje sabe-se que a DP é caracterizada pela perda de neurónios dopaminérgicos da substância negra, responsáveis pelos principais sintomas clínicos, incluindo o tremor, rigidez muscular, discinesia, distonia, bradicinesia, dificuldade no iniciar o movimento, alterações na marcha e equilíbrio, sendo este quadro clínico insidioso e de deterioração progressiva (CARDOSO, 2013, KWAKKEL et al., 2007). Ler mais

Tratamento da espasticidade para recuperar qualidade de vida

Entende-se a espasticidade como o aumento de tónus muscular dependente da velocidade de ativação muscular e que dificulta ou impossibilita o movimento, em especial nos membros superiores e inferiores. É um distúrbio que surge consequente a uma lesão no sistema nervoso central que controla os movimentos voluntários, podendo ter origem no cérebro ou na medula espinal. Estima-se que afete milhões de pessoas em todo o mundo. 

A espasticidade surge em situações clínicas tais como: acidente vascular cerebral, paralisia cerebral, lesões medulares (ex pós traumáticas), neoplasias, traumatismos crânio-encefálico, esclerose múltipla ou esclerose lateral amiotrófica. 

Os sintomas da espasticidade podem variar desde uma leve contração muscular até uma rigidez severa. A impossibilidade de controlar os músculos voluntários poderá aumentar o grau de dificuldade para realizar atividades diárias ou impossibilitá-las, tais como vestir, comer, lavar os dentes pentear o cabelo, ou andar. Ler mais

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses

publicidade

publicidade

Publicidade

13°C

Lisboa

Breezy

Humidity: 39%

Wind: 40.23 km/h

  • 21 Nov 2017 14°C 3°C
  • 22 Nov 2017 11°C 1°C

Publicidade